terça-feira, 16 de agosto de 2011

Macarons Três Colheres Pâtisserie!!!



O Post de hoje é sobre Macarons!!!
Delicado e saboroso, o macaron torna-se presença obrigatória nas mesas requintadas do País. Aqui em Ribeirão Preto podemos encontrar deliciosos Maracons na Três Colheres Pâtisserie



Diz-se que os macarons vieram da Itália durante a Renascença, Catarina de Médici, ao casar-se com Henrique, Duque de Orleans, apresenta essa guloseima à Corte Francesa. Contudo, os franceses, afirmam que a receita já era confeccionada anteriormente nos monastérios de Cormery, França, desde o ano de 791. Independente da origem, os macarons eram apenas “biscoitos” de amêndoas sem recheio.
No séc. XVII os macarons foram comumente confeccionados pelas Carmelitas, que seguiram os princípios de Theresa D’Ávila: “Amêndoas são boas para as jovens que não comem carne.”
Durante a Revolução Francesa, duas freiras especializaram-se no preparo e comercialização dos macarons, tornaram-se famosas e passaram a ser chamadas de Souers Macaron (Irmãs Macaron).
Já no séc. XX, Pierre Desfontaines, fundador da famosa Pâtisserie Ladurée introduz um recheio cremoso aos macarons,  e um acabamento liso na superfície sem perder a suavidade que é a forma atual.





Somente Patissiers especializados e muito habilidosos são capazes de imitar os famosos  macarons da Ladurré, alguns dizem que os macarons são “temperamentais”, mas na verdade exigem mãos de artesão, paciência de monge e disciplina militar pois são realmente muito difíceis de serem feitos com perfeição.

Para começo de conversa as temperaturas tem de ser monitoradas em uma faixa muito estreita, senão racham ou não formam o famoso pé, ou ficam ressecados e quebradiços ou ainda moles por dentro.


Mas não é só a temperatura do forno, a temperatura dos ovos pode arruinar a massa, a batida da mistura tem de ser manual, isso mesmo é feito a mão senão a massa pode soltar óleo e … lá vai uma fornada pro beleléu !


A farinha utilizada é de Amêndoas, e deve ser importada de um determinado lugarzinho do mundo para que os macarrons fiquem ótimos. Não deve-se usar farinha de castanha como alguns utilizam, pois isso influencia no sabor e você perceberá a diferença quando provar dos dois. Impossível fazer a farinha em casa pois o processo tem que ser sem maceração para que a farinha fique seca e fina e permita o acabamento liso da superfície.



Daí o ambiente tem que ser controlado, pois essas pequenas jóias não gostam de calor nem de umidade.


Existem ainda equipamentos específicos que uma cozinha tem que ter para a produção dos macarons, que exige um investimento considerável, se bem que esses equipamentos modernos podem ser aproveitados para outras receitas de outros tipos de doces.


Finalmente o processo de fabricação exige vários períodos de descanso, desde o preparo da massa, até a saída do forno. Em média se leva mais de 5 horas para fazer somente as casquinhas, sem contar que não podem ser estocados, quer dizer, quem come um macaron pode ter a certeza que é super fresquinho pois outro tipo não existe .


Depois o recheio é a parte mais importante, pois o recheio é o que dá o sabor ao macaron. E este recheio tem também suas peculiaridades e os ingredientes são feitos com produtos em sua maioria importados e demanda tempo também.




Os macarons tem substituído doces tradicionais como os bem-casados em festas de casamento, eventos, um pouco pela sua exclusividade.  A melhor parte é que enquanto na Ladurré na frança um macaron custa até € 3,00 aqui no Brasil podemos encontrá-los por R$ 3,00.  


Por Juliana Petean -Três Colheres


 Bloguetes gostaram? podemos encontrar estas delicias na Três Colheres Pâtisserie... 


Com 2 endereços em Ribeirão Preto: 
Loja 1: R: Chile, 1101 Sala 3 - Jardim Iraja Abre ás 09:30 até 19:30 hrs.
Loja 2: R: Marechal Deodoro, 1631 - Boulevard Abre ás 09:00 até 19:00 hrs.


Fone:             (16) 3021 1082   






























Nenhum comentário:

Postar um comentário